era uma noite quente de verão, caótica em que tudo dá errado e então ele tropeçou naquele olhar se deixou encantar, sorriu e riram juntos. não titubeou e se entregou. e ele só entrou na brincadeira e se jogou, como quem se joga à beira do precipício quando já não tem mais para onde correr.
correu noite adentro, se envolveu naquele corpo que não era seu. e deslizou por todos os recantos daquela pele, em busca de prazer mútuo e como as águas que correm por entre as pedras para alcançar o mar desaguou em êxtase antes do amanhecer e adormeceu em um sono profundo.

Anúncios

Sobre janatineo

aprendendo e descobrindo (sempre) a ser...
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s