naked

há que se ter cuidado, pois aqui não existe fraqueza ou fragilidade. aqui há força e coragem, mesmo que entre escombros e recantos obscuros a docilidade que ali habita haverá de se converter em fúria e raiva, em questão de segundos, basta que com isso sejam impulsionados os sentimentos guardados no canto sombrio dessa alma.
as dores tem me visitado com frequência, quase que quotidianamente. mas ao invés de tratá-las com dureza e aspereza, enfim entendi, depois de uma longa jornada por noites escuras, que o melhor é acolhê-las e que mesmo em fúria, mesmo com a navalha cortando me a carne do espírito com lembranças tão profanas, tão insanas e que mesmo sangrando a alma ainda encontro forças para sorrir, buscar a leveza das brisas nos vendavais que abarcam minha mente e me remetem a tempos e a lugares que preferia já não ter habitado.
mas percebo também que depois de tanto tempo, todo esse ódio, essa raiva e explosões intempestivas fazem-me ser quem sou, pois como disse algum sábio: “não pode haver luz se não houver escuridão, não pode haver amor se não houver ódio e tão pouco pode haver paz se não houver a guerra”. então, em meio ao caos e as dores venho me reencontrando não em uma, mas em muitas de mim mesma e já não me envergonho mais disso.

Anúncios

Sobre janatineo

aprendendo e descobrindo (sempre) a ser...
Esse post foi publicado em caos, deus, espírito, feelings, história, lembranças, limites, noite fria e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s