movimentos da alma

ele viu que era hora de parar o carro no acostamento e caminhar um pouco, o tanto que fosse preciso para respirar e realinhar os pensamentos. e quando necessário sentaria a beira do caminho para descansar e equilibrar a paz dentro de si. a paisagem era bela e ia lhe valher como inspiração para aquele instante de reflexão e assim colocar em ordem tantos sentimentos desordenados dentro de si. percebeu que era necessário desvencilhar-se de velhos hábitos herdados, já tão arraigados em suas entranhas, como herança familiar sem valor e que não lhe serviam para nada. carregava muitas coisas que não lhe pertencia, um peso que não era seu, porque um dia acreditou ser capaz de levá-los consigo. e o que realmente lhe pertencia? já não sabia mais, pois havia perdido num passado distante e já nem sabia mais como era. porém, agora, decidiu que iria em frente somente com aquilo que lhe cabia no coração e lhe acalmasse a mente…

Anúncios

Sobre janatineo

aprendendo e descobrindo (sempre) a ser...
Esse post foi publicado em amor, delicado, despedida, feelings, sentimentos e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s