em meio ao tufão

existem coisas que não tem como serem encontradas fora, por mais que se busque além.
a felicidade e a paz, por exemplo, são estados de espírito e não de lugar.
uma boa parte do tempo passamos lutando e tentando achar a sensação desses sentimentos em outras pessoas, em lugares aonde não estamos.
sinto cada vez mais que a vida é o findar e o começar de novo, ciclicamente dialética, porém sem uma resposta exata, sem um certo ou errado. pois para mim o certo e o errado é aquilo que vem de nós, mas aquilo que brota sem ser forçado. é o respeito de meus limites, de meus sentimentos e anseios.
então o que me resta agora é respirar, relaxar e observar o movimento, mas como é difícil, como! porque antes disso vem o caos…

Anúncios

Sobre janatineo

aprendendo e descobrindo (sempre) a ser...
Esse post foi publicado em caos, dialética, espírito, felicidade, gilberto gil, limites, paz, relaxar, respeito, respirar, sentimentos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s