se tu não mudas,mudo eu

Fase tocada…
Sim, entocada como boa canceriana que sou, logo mais (próximo mês) completo meus 30 anos, os tão ditos 30Dizem que muita coisa muda nessa idade, principalmente para as mulheres. Porém as minhas mudanças começaram antes, quando decidi sair da casa da minha mãe. Aliás, sou um ser em constante metamorfose, sim uma eterna cigana do mundo e de mim mesma.
Acredito que em decorrência,em parte, do meu sangue espanhol derramado em minhas veias por parte do meu avô materno, que é também meu pai de coração e de criação,que era um senhor mudança, em todos os sentidos.Velho sábio.
Deslocar me nunca foi um grande sacrifício, sempre soube juntar minhas poucas coisas e partir.Claro que muitas vezes isso era (é) dolorido, ter que deixar os amigos, a minha tão pequena vida ali construída,mas com isso entranhado em meu sangue,acostumada a desde pequena sair de uma cidade e parar em outra totalmente desconhecida, em busca de novas amizades, novas descobertas pelo(s) meu(s) lugar<span style="font-size:smallprediletos, em cada uma da qual vivi e assim me tornei uma pessoa mais prática, pelo menos neste quesito.
Ando entocada comigo mesma, no reconhecimento de minha vida.Sem paranóia, com paciência e tranquilidade. Respeitando meu tempo, meu ritmo. porque chega uma hora que algumas ansiedades passam,perdem o peso que outrora tivera e aí percebo que o segredo, pelo menos para mim, é não levar a jornada desta viagem tão a sério. Deixo me ora me levar pela correnteza deste rio imenso e ora tomo o prumo e nado conforme o fluxo, porém ir contra o ritmo da vida não mais.
Mesmo porque agora, apesar de muita água para enfrentar, tenho novas perspectivas, novos horizontes.É que quando sou tocada pela brisa leve e quente do amor me sinto mais viva, mais segura, mais inteira e transponho para tudo e todos que me rodeiam.Porém este amor é muito maior, muito além de lá e se encontra bem cá, ressurgido e revigorado, porque agora sei por quem pulsa este músculo involuntário que alimenta meu corpo e me faz seguir adiante nesta jornada.
Hoje já sei o que quero e o que não quero perto de mim. Após algumas pancadas que levei na cabeça e no coração,comecei a perceber que estou mais alerta ao que vem de mim, aos sinais enviados pela minha intuição, essa que sempre me deu teus sinais tão vitais e reais, mas nunca quis acreditar, ou ouvir.Então chega um instante que ou você acorda e sai desse lamaçal, ou você afunda de vez.E há determinadas coisas que hoje já não tenho mais saco,como diz uma amiga “dá preguiça”,então fico na minha e deixo para lá, como me ensinou minha avó.
Agora vou brigar pelo que realmente sinto que vale a pena dispensar energia, que terei retorno.Se tem pessoas ou situações que não mudam, mudo eu.



Anúncios

Sobre janatineo

aprendendo e descobrindo (sempre) a ser...
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s